#Guitarrista

Reviews

Wednesday 13 “Necrophaze”

Apresenta um Wednesday 13 alimentado por novas ideias que pôs em prática com uma certa genialidade criativa, provando que é sempre possível quebrar barreiras ao fim de tantos anos de carreira.

Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 27.09.2019
Género: punk / rock / metal
Nota: 3.5/5

Foi em 2002 que Wednesday 13 deu mundialmente nas vistas por ser vocalista dos Murderdolls, banda horror-punk liderada por Joey Jordison, na altura ainda baterista dos Slipknot. Com muito terreno já apalpado nos EUA, a continuação de uma carreira a solo, após desmantelamento dos Murderdolls, era evidente e foi sendo solidificada de álbum para álbum, até que chegou à Nuclear Blast em 2017 e não mais foi preciso ligar o nome Wednesday 13 a Murderdolls e Joey Jordison.

Depois da faixa inaugural, que é também o tema-título, a segunda “Bring Your Own Blood” abre o catálogo dos filmes de terror para teenagers. Musicalmente é uma composição típica de Wednesday 13, com o seu rock alternativo catchy e algo poppish, mas sempre pesado e adornado por arranjos electrónicos que nos põem mais num filme de invasão espacial do que numa rua norte-americana cheia de festas caseiras e de assassinos à espreita.

Num disco cheio de surpresas, uma delas acontece logo na terceira “Zodiac” – inspirada no serial killer – com o seu groove metal pesado, propício a headbanging, e industrial, mais uma vez à custa da electrónica utilizada. “Monster” começa a mostrar uma certa faceta gótica, contudo sempre com um fundo muito forte, e “Decompose”, com todo o seu alt-rock dominado por guitarras trabalhadoras, será a coisa mais próxima de um tema melancólico e compassado do tipo “Skeletons”.

Depois de uma primeira parte algo veloz, muito energética, roqueira e usual de Wednesday 13 no que concerne ao seu cunho pessoal no punk, rock e metal, “The Hearse” faz brotar um novo capítulo interno por ser um tema mais lento e negro, doomy portanto. Acto contínuo, é nesta faixa que surge mais uma surpresa através da utilização de blast-beats.

E como não há duas sem três, “Tie Me A Noose” faz-nos franzir a sobrancelha primeiro e abrir a boca de espanto depois. A razão é simples: trata-se de uma faixa atrevidamente inclinada ao blackened death metal com as suas atmosferas de fundo, blast-beats e riffs em tremolo picking.

“Necrophaze”, que é o oitavo LP do norte-americano, é o trabalho mais pesado e obscuro de todos. Pode não ser um state of the art que nos fará querer reouvir infinitamente, mas apresenta um Wednesday 13 alimentado por novas ideias que pôs em prática com uma certa genialidade criativa, provando que é sempre possível quebrar barreiras ao fim de tantos anos de carreira.

Facebook

Apoia a nossa causa

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021