#Guitarrista

Subsolo

Sun’n’Steel: roda do tempo

Activos desde 1993, os suíços Sun’n’Steel continuam a percorrer um caminho evolutivo com este “Wheel of Time”. A Metal Hammer Portugal dá a conhecer o trabalho destes veteranos do metal.

Género: metal melódico
Origem: Suíça
Último lançamento: “Wheel of Time” (2019)
Editora: SNS
Links: Facebook
Entrevista: Joel Costa | Review: Diogo Ferreira

Activos desde 1993, os suíços Sun’n’Steel continuam a percorrer um caminho evolutivo com este “Wheel of Time”. A Metal Hammer Portugal dá a conhecer o trabalho destes veteranos do metal.

«O passado não importa. Apenas o que há-de vir é relevante.»

Sobre o último disco: «Este é o nosso terceiro álbum. É mais poderoso e pesado quando comparado com os seus antecessores e o nosso objectivo foi combinar estilos diferentes num só. Não foi fácil e foi necessário algum tempo para a composição, com muitas trocas de ideias durante o processo. Penso que o resultado final é uma boa mistura de melodia, guitarras fortes e um enorme som na bateria combinado com vocais melódicos. Também procurou-se apostar nos teclados, que ajudam os riffs principais da guitarra a trazer aquelas partes melódicas memoráveis.»

«A Suíça é um país pequeno onde a comunidade metal não é muito vasta. Quisemos dar à Suíça algo novo e que não estivesse disponível até agora. Todos os membros da banda ouvem coisas diferentes como Nightwish, Mystic Prophecy, Helloween, Kamelot, Masterplan ou Kiss, e não foi fácil trazer todos estes estilos para o disco. O tema-título, “Wheel of Time”, é uma das mensagens principais deste novo álbum. Os Sun’n’Steel formaram-se em 1993 e ainda tocamos juntos com muita paixão. A roda do tempo [“Wheel of Time”] ainda gira e podemos sempre criar algo novo, do qual nos possamos orgulhar. “Heading For Tomorrow” fala, por exemplo, de olhar em frente e deixar o passado para trás, e é isto mesmo que todos devemos fazer. O passado não importa. Apenas o que há-de vir é relevante.»

Review: Ultrapassada a difícil barreira dos 25 anos de carreira, esta banda suíça tem três discos na bagagem, sendo “Wheel of Time”, lançado em Junho de 2019, o mais recente. Ouvindo-se o tema-título, facilmente incorporamos o veterano quinteto no espectro do melodic/symphonic metal musculado indicado para fãs de Evergrey e Vanden Plas, frisando-se ainda a coesão sonora e a musicalidade de artistas que se conhecem de olhos fechados.

Facebook

Apoia a nossa causa

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021