#Guitarrista

Subsolo

Stranger: coisas estranhas

Ao primeiro longa-duração, os croatas Stranger não deixam nada por dizer com “Self-imposed Exile”, um conjunto de 20 temas que assentam arraiais no death/grind com severas influências de Anal Cunt e que oscilam entre os quarenta segundos e os dois minutos.

Publicado há

-

Fotografia: Pavel Posavec

Origem: Croácia
Género: death metal / grindcore
Último lançamento: “Self-imposed Exile” (2019)
Editora: independente
Links: Facebook | Bandcamp
Entrevista: João Correia | Review: Diogo Ferreira

Ao primeiro longa-duração, os croatas Stranger não deixam nada por dizer com “Self-imposed Exile”, um conjunto de 20 temas que assentam arraiais no death/grind com severas influências de Anal Cunt e que oscilam entre os quarenta segundos e os dois minutos.

«Queremos proporcionar pequenas explosões agressivas de energia.»

O que esperar: «Lançámos o nosso primeiro disco “Self-imposed Exile” no início deste ano. O nosso objectivo era tentar criar uma nova abordagem para um nicho de música que é death metal e grindcore – uma mistura de géneros que a princípio parece restringida e limitada por “regras” estritas de como essa música deve soar. Podem contar com músicas de death metal curtas, mas memoráveis, misturadas com riffs de grindcore com muitos ritmos explosivos e alguma melodia.»

Conceito: « Liricamente, não há conceito por trás das músicas. Existe um conceito de ligação subjacente entre o nome da banda, a arte da capa e algumas das letras. O nome da banda reflete exatamente isso – alguém será sempre estranho a si mesmo e o homem sentado no banco escondido nas sombras na capa do álbum é precisamente isso – um animal que aguarda nas profundezas da grande mente desconhecida.»

Influências: «Queremos proporcionar pequenas explosões agressivas de energia, o que significa que manteremos o estilo apresentado em ” Self-imposed Exile ” – com reviravoltas aqui e ali para melhorar a nossa fórmula e ficarmos satisfeitos. Para manter o interesse, lançaremos ainda uma ou duas edições pontuais no futuro: atualmente, estamos a trabalhar num EP de death/doom metal que mostrará o nosso agrado com tudo o que é lento e distorcido, algo totalmente oposto ao som do nosso álbum de estreia. Algumas das bandas que influenciaram os Stranger: Wormrot, Magrudergrind, Cretin, Exhumed (antigo), Pyorrhoea, Rotten Sound, Gadget, Insect Warfare ou The Kill, para citar algumas.»

Review: Vinte faixas, 24 minutos de duração – um lançamento de grindcore como manda a lei. Da Croácia, os Stranger não estão com meias medidas e dão tudo o que têm a dar em faixas que tanto têm 38 segundos (“Puke ‘em All) como 126 segundos (“Finish It Off” e “Night of the Living Wells”). O que também não falta é a sensação punk, um ingrediente que é sempre bem- vindo neste tipo de bandas e sonoridades. “Self-Imposed Exile”, o álbum de estreia lançado em Abril de 2019, é óptimo para descarregar más energias.

 

Facebook

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021