#Guitarrista

Artigos

Caros System Of A Down: estamos cansados das discussões, façam um álbum ou separem-se

Foi há 15 anos que os System Of A Down lançaram um novo álbum. Para um escritor da Metal Hammer, é hora de cagar ou sair da sanita.

Publicado há

-

Foi há 15 anos que os System Of A Down lançaram um novo álbum. Para um escritor da Metal Hammer, é hora de cagar ou sair da sanita.

(Texto de Stephen Hill, Metal Hammer UK)

A novela cada vez mais tediosa que é a carreira dos System Of A Down nos últimos tempos sofreu outra reviravolta depois do vocalista Serj Tankian e o baterista John Dolmayan partilharem opiniões políticas radicalmente diferentes nas suas respectivas contas do Instagram.

Ambos deram a sua opinião sobre os acontecimentos que se desenrolam nos EUA após a tragédia de George Floyd – e, especificamente, o papel do presidente dos EUA, Donald Trump, nisso tudo. Numa partilha que começou com as palavras “Run Donny run into your bunker”, Tankian disse furiosamente que Trump é impróprio para o cargo. Por outro lado, Dolmayan adoptou exactamente a posição oposta, proclamando o Presidente como “the greatest friend to minorities”. Algo que pode tornar as coisas um pouco tensas no próximo ensaio da banda.

Que os System Of A Down encontraram mais qualquer coisa para discutirem não é uma surpresa. Passam 15 anos desde o último álbum e cerca de uma década desde que voltaram do hiato inicial. Durante esse tempo, fizeram uma série de digressões por dinheiro, festivais como cabeças-de-cartaz, seduziram-nos com a ideia de que um novo álbum estava a chegar, voltaram atrás, apontaram dedos acusadores, separaram-se novamente, juntaram-se outra vez e, no geral, gastaram muita energia a discutir sobre quem é o culpado de tudo. De facto, parece que a única coisa que não fizeram foi realmente um disco.

Sabemos que as estrelas do rock têm os seus próprios pontos de vista, seja isso uma nova música de System Of A Down em 2020 ou os méritos relativos do actual presidente dos EUA. Foram exactamente essas diferenças, e o enorme caldeirão de ideias, que fizeram dos System uma das bandas mais elogiadas pela crítica da era moderna do metal.

Mas algures ao longo do caminho parece terem perdido a capacidade de fundir essas diferenças num todo singular. Imagine-se o que poderiam alcançar se canalizassem a energia que gastaram publicamente a falar uns dos outros para realmente escreverem novas músicas? Certamente, um disco que tentasse encontrar uma maneira de trazer os pontos de vista opostos de Serj e John para o mesmo espaço seria muito mais gratificante e certamente muito mais interessante do que twittar até o polegar ficar vermelho sobre de quem é a culpa de não haver um novo álbum de System.

O ponto de vista desta banda histórica sobre como o mundo está agora seria essencial. Mas o que obtemos em vez disso? Mais perguntas, mais divisão, mais confusão e mais sentido geral de que os System Of A Down não querem mesmo estar cá. Este período sem um álbum numa banda que realmente significa algo é embaraçoso. Se os System não querem dar o passo que todos querem ver, por que raio devemos querer saber deles?

A sensação de que estão a desmantelar o seu próprio legado sem conserto é fortalecida a cada ano que passa. Podemos tolerar intermináveis digressões de despedida dos Kiss, porque eles nunca afirmaram serem outra coisa que não seja apenas rockar e ter festas todos os dias. Mas System significava mais do que isso – eles representavam algo. Os homens que criticaram o genocídio arménio e citaram o provocador político Abbie Hoffman como influência, teriam certamente vergonha do infinito comboio de nostalgia que a sua banda se tornou.

O mundo adoraria um novo álbum dos System Of A Down. Mas o facto é que se não tivermos um – caso a banda não tenha mais nada a dizer para além do que está nas suas redes sociais –, seria mais digno separarem-se de vez. Caguem ou saiam da sanita, malta. A cena metal está cheia de bandas jovens apaixonadas e entusiasmantes. Mais uma digressão de maiores êxitos não fará falta.

Mas uma fénix pode erguer-se das chamas, e os membros de System Of A Down ainda podem salvar-se. Pelo amor de deus, desliguem os telefones e peguem numa guitarra, parem de falar com jornalistas e comecem a conversar uns com os outros e relembrem-nos por que é que vos adoramos.

Consultar artigo original em inglês.

Facebook

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021