#Guitarrista

Subsolo

Murder Inn: fartos da humanidade

Juntos desde 2016, os Murder Inn misturam thrash, black e death metal. Com o EP de estreia, os suecos esperam inserir-se na cena mundial.

Origem: Suécia
Género: thrash/black/death metal
Último lançamento: “Murder Inn” (EP, 2019)
Editora: independente
Links: Facebook | Bandcamp
Entrevista e review: Diogo Ferreira

Juntos desde 2016, os Murder Inn misturam thrash, black e death metal. Com o EP de estreia, os suecos esperam inserir-se na cena mundial.

«Estamos fartos da humanidade, zangados e perdemos a esperança.»

Objectivos: «O nosso objectivo é encontrar contractos discográficos e concertos. E, claro, inserir a nossa música no mundo da cena do thrash/death metal. Quando se ouve a nossa música, gostamos que abanem a cabeça e que se divirtam.»

Conceito: «As nossas letras são basicamente sobre como a humanidade se destrói a si mesma. Estamos prestes a destruir-nos ao acabarmos com os tesouros do mundo e apenas a procurar o que é melhor para nós. E também tentamos incluir algumas histórias de terror. A nossa música é um certo tipo de thrash/death metal que combina bem com a letra. Estamos fartos da humanidade, zangados e perdemos a esperança. Portanto, música rápida e brutal é a melhor forma.»

Evolução: «Fizemos algumas experiências com diferentes amplificadores, guitarras, técnicas de canto e assim por diante. Estamos muito felizes com som que criámos neste EP. Mas veremos como Murder Inn vai soar no futuro.»

Review: Da Suécia, os Murder Inn apresentam uma mescla entre black, death e thrash metal, o que é manifestado em temas como “Forgotten”. Se o início nos faz lembrar Mayhem com aquele mecanismo feroz e veloz, as estrofes podem remeter-nos a Arch Enemy e as secções instrumentais, quando a guitarra manda no percurso, levam-nos à Alemanha de uns Kreator. Fortemente crus, a produção é algo que tem de ser urgentemente melhorada.

Facebook

Apoia a nossa causa

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021