#Guitarrista

Subsolo

Monolicht: espíritos de Kainuu

Melódicos mas mortíferos, os Monolicht estão a mostrar-se ao mundo através de black metal algo sinfónico com um sabor intensamente nórdico.

Publicado há

-

Origem: Finlândia
Género: black metal
Último lançamento: “Land of Hunger” (EP, 2019)
Editora: independente
Links: Facebook | YouTube
Entrevista e review: Diogo Ferreira

Melódicos mas mortíferos, os Monolicht estão a mostrar-se ao mundo através de black metal algo sinfónico com um sabor intensamente nórdico.

«À medida que o entendimento se aprofunda, é mais fácil não ser-se um idiota.»

Objectivos: «O nosso objectivo era compilar o que gravámos até agora num lançamento físico, porque preferimos lançar uma ou duas músicas de cada vez, de preferência com um vídeo.»

Conceito: «A maioria dos membros da banda tem laços familiares ou é originária de uma parte do norte da Finlândia chamada Kainuu. A região esteve sob constante pilhagem e violação pelas potências militares vizinhas, conversores religiosos, saqueadores e outras sementes malignas durante a maior parte da sua história. Infelizmente, como a história ainda se repete na estupidez humana em todo o mundo, muitos dos temas analisam o presente através das perspectivas do passado. Pelo meio desse antigo folclore finlandês, a cultura antiga desempenha um grande papel em como nós, enquanto pessoas, nos tornámos no que somos agora, mas tudo isso parece estar esquecido. Quanto mais fundo fores capaz de olhar para dentro de ti mesmo e para o que te construiu como pessoa, melhor entenderás o comportamento e as decisões, bem como as pessoas ao redor. E à medida que o entendimento se aprofunda, é mais fácil não ser-se um idiota. Por exemplo, se tiveres um mínimo de vínculos com a tua cultura e com os teus semelhantes, entendes que comprar 144 rolos de papel higiénico não irá ajudar num momento de crise.»

Evolução: «Resume-se sempre à experiência musical da banda. Todos temos um profundo amor pelo black metal, mas a maioria de nós nunca teve a hipótese de se posicionar dentro do género. Todos tocámos em várias bandas de diferentes géneros musicais nas últimas duas décadas, e isso ajudou-nos a desenvolver o nosso próprio som e estilo únicos. Claro que todos adoramos o apogeu do black metal do início dos anos 1990, mas esse estilo foi repetido até não dar mais. Soamos frescos e malignos como o inferno. Se quiserem descobrir as nossas bandas favoritas que fizeram evoluir o nosso estilo musical, ouçam a música e digam-nos os vossos palpites através das redes sociais. Se chegarem perto, talvez ganhem um prémio!»

Review: É algures entre death, black e dark metal que estes finlandeses habitam, algo que encontramos facilmente na melódica e energética “Celestial Soil”. Vigorosos e com as ideias musicais no sítio certo, há também um pouco de Insomnium e Amorphis – uma indicação que te deixará ainda com mais curiosidade. Se esta faixa não for suficiente ou se quiseres mais, então o próximo passo tem de ser ouvir o EP “Lang of Hunger” (2019).

Facebook

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021