#Guitarrista

Notícias

Marc Rizzo: «Não tive apoio de Soulfly»

Marc Rizzo revela ainda que Max Cavalera não tem telefone…

Depois de Max Cavalera revelar que o amigo de longa data Dino Cazares (Fear Factory) iria substituir Marc Rizzo em Soulfly, o guitarrista que está de saída da banda veio a terreiro explicar o seu lado através de uma entrevista concedida à Rock Talks.

«Tem sido um ano muito difícil. Não tive apoio de Soulfly», começa. «Não houve qualquer tipo de financiamento para membros da banda ou equipa. É a cena honesta do que aconteceu. Tive de retroceder e arranjar um emprego. Fiz renovação de casas, a trabalhar arduamente, 10 horas por dia. Um disco ao vivo [de Soulfly] foi lançado [no ano passado]. Nunca vi um tostão. Portanto, basicamente, nos [primeiros] seis, sete meses da covid, disse: ‘Não quero fazer mais isto. Dei-vos 18 anos da minha vida.’ E foi excelente. Nos bons anos, foi excelente. Mas os últimos, diria, 8 a 10 anos não foram muito bons. Estive fora da minha família. A agenda é de doidos. Era impossível ter uma vida pessoal, ver a minha família, fazer planos com a minha família. Portanto, basicamente, após seis meses de covid, foi do tipo: não quero fazer mais isto. Prefiro concentrar-me no meu projecto a solo e passar tempo com a minha família, onde sou feliz, onde tenho crédito por tudo o que faço.»

Tendo revelado que não teve qualquer apoio por parte de Soulfly, Rizzo acrescenta: «Nunca recebi um telefonema de alguém de Soulfly durante a covid. Isso abriu-me os olhos sobre o que devia fazer em 2021.» E remata: «Não falo com o Max desde [Março de] 2020, quando tocámos no Hell & Heaven, no México. Não tenho contacto com ele. Acho que ele não tem telefone, por isso não dá para lhe ligar.»

Nos quase 20 anos que Marc Rizzo esteve em Soulfly, participou em oito discos consecutivos, sendo “Ritual” (2018) o último.

Facebook

Apoia a nossa causa

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021