#Guitarrista

Artigos

Iron Maiden: cinco músicas com assinatura de Dave Murray

Abaixo podes conferir cinco músicas de Iron Maiden que tiveram o toque criativo de Dave Murray, o Blonde Bomber da lendária banda de heavy metal.

“Charlotte the Harlot” (“Iron Maiden”, 1980), por Dave Murray
Única música desta lista creditada somente a Murray, esta faixa, que conta a história de um homem apaixonado por uma profissional do sexo de baixo preço, é um clássico dos primeiros tempos da banda, mesmo que esteja arredada dos alinhamentos ao vivo. Por mais que seja uma composição que surge logo no primeiro álbum ainda tão inspirado no punk, “Charlotte the Harlot” já mostrava indícios de inclinações ao prog. Quem diria que o baby-face dos Maiden seria capaz de escrever músicas sobre violência sexual…

-/-

“Deja-Vu” (“Somewhere in Time”, 1986), por Dave Murray e Steve Harris
Faixa incluída num dos melhores álbuns de Maiden, “Deja-Vu” demonstra a veia bluesy de Murray logo no seu início e progride para uma composição de puro heavy metal energético com leads e licks orelhudos, sem esquecer o refrão de verso simples mas memorável. Impressionantemente, “Deja-Vu” nunca foi tocada ao vivo.

-/-

“Judas Be My Guide” (“Fear Of The Dark”, 1992), por Dave Murray e Bruce Dickinson
Mais uma faixa que nunca foi tocada ao vivo, “Judas Be My Guide” é aquele tema de três minutos que remete os britânicos para campos mais rock n’ roll com a sua passada corrida, um refrão sing-along, leads à Maiden e um solo eufórico assinado por, esse mesmo, Dave Murray.

-/-

“The Thin Line Between Love And Hate” (“Brave New World”, 2000), por Dave Murray e Steve Harris
Se há música que representa bem o encerramento de um álbum de Iron Maiden, então esta é definitivamente uma delas. “Brave New World” marcou o regresso de Bruce Dickinson e Adrian Smith, e com isso os Maiden recuperaram dois bons criativos que tiveram de competir com Steve Harris e Janick Gers – nada temam, pois dessa competição saiu um disco decisivo de enorme qualidade. Todos os solos deste tema são criação de Murray e – adivinhem lá – nunca foi interpretado ao vivo.

-/-

“Rainmaker” (“Dance of Death”, 2003), por Dave Murray, Steve Harris e Bruce Dickinson
Single muito forte pertencente a um muitíssimo bom momento da banda (tinham lançado “Brave New World” em 2000 e seguiam renovados com “Dance of Death” em 2003), o lead inicial da autoria de Davey proporcionou a existência de uma música em modo upbeat que deliciou os fãs nas digressões de promoção ao disco de 2003.

Facebook

Apoia a nossa causa

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021