#Guitarrista

Artigos

Internacional: o melhor de 2020

O ano de 2020 foi para esquecer… Com uma inusitada pandemia que gerou morte, distanciamento social, desemprego e pouco poder económico, todos tivemos o Verão mais triste das nossas vidas sem festivais. Por outro lado, em 2020 testemunhámos um dos anos mais prolíficos em termos discográficos. A Metal Hammer Portugal seleccionou os 50 melhores lançamentos internacionais de 2020.

Publicado há

-

Paradise Lost (Foto: Anne C. Swallow)

O ano de 2020 foi para esquecer… Com uma inusitada pandemia que gerou morte, distanciamento social, desemprego e pouco poder económico, todos tivemos o Verão mais triste das nossas vidas sem festivais. Por outro lado, em 2020 testemunhámos um dos anos mais prolíficos em termos discográficos. A Metal Hammer Portugal seleccionou os 50 melhores lançamentos internacionais de 2020.

-/-

Banda: Porta Nigra
Álbum: Schöpfungswut
Editora: Soulseller Records
Data de lançamento: 17.01.2020
Género: black metal

«Algures entre o black metal mais ortodoxo e o melódico, há toda uma atmosfera espessa que se rege essencialmente por magníficos leads de guitarra que grassam por todo o disco, do seu princípio ao seu fim.» [Diogo Ferreira, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Sons Of Apollo
Editora: MMXX
Editora: InsideOut Music
Data de lançamento: 17.01.2020
Género: prog metal

«“MMXX” é um óptimo álbum, não se arrasta nem depende de um membro em particular, bem longe disso; este segundo disco tem um vigor que muitos achavam não existir após a estreia com “Psychotic Symphony”. O ano de 2020 ainda agora começou, mas “MMXX” pode ficar bem no topo dos lançamentos de qualidade deste ano.» [João Braga, review completa]

-/-

Banda: Thy Catafalque
Álbum: Naiv
Editora: Season Of Mist
Data de lançamento: 24.01.2020
Género: avant-garde metal

«Ouvir Thy Catafalque é sempre uma experiência única e cada vez que sai um disco deste projecto é certo e sabido que estará entre os melhores do ano sem grandes dificuldades. Sem ser propriamente alegre, “Naiv” é exótico, libertador e sedutor, três adjectivos que cunham a actualidade criativa de um multi-instrumentista que merece todas as vénias. Béla Bartók e Zoltán Kodály ficariam orgulhosos.» [Diogo Ferreira, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Delain
Álbum: Apocalypse & Chill
Editora: Napalm Records
Data de lançamento: 07.02.2020
Género: symphonic metal

«Facilmente categorizado como o disco mais ousado e audacioso na carreira dos Delain, ao longo de 13 faixas somos convidados a mergulhar num mar de sensações sonoras onde podemos navegar ao som de orquestrações majestosas, mas também de guitarras pesadas e corpulentas.» [Diogo Ferreira, review completa]

-/-

Banda: God Dethroned
Álbum: Illuminati
Editora: Metal Blade Records
Data de lançamento: 07.02.2020
Género: melodic death metal

«“Illuminati” é possivelmente o disco mais melódico de God Dethroned e surge com uma veia experimental e fora-da-caixa que talvez não prevíssemos de caras, mesmo que existam álbuns como “The Toxic Touch” (2006) na colecção do grupo. Resumindo e concluindo, neste 11º longa-duração reina uma produção exímia que facilita a compreensão da sempre boa dicção de Henri Sattler (que se apresenta em notável forma com quase 50 anos), riffs variados e por vezes técnicos se atentarmos mesmo bem, solos espectaculares e uma bateria tão precisa como o fiel de uma balança bem calibrada.» [Diogo Ferreira, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Sepultura
Álbum: Quadra
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 07.02.2020
Género: thrash/groove metal

«“Quadra” pode muito bem ser o bebé de Andreas Kisser, tendo sido um dos trabalhos mais aprofundados e acarinhados pelo ele ao longo dos anos. O longa-duração consegue ter a capacidade de repetir a receita, ao mesmo tempo que a inova, modifica e recria.» [João Braga, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Sylosis
Álbum: Cycle of Suffering
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 07.02.2020
Género: prog/thrash metal

«Numa altura em que muitos criticam o experimentalismo dentro do heavy metal, os Sylosis demonstram mais uma vez que não têm medo nenhum em combinar elementos musicais diversificados com vista à procura de um som cada vez mais próprio.» [Rodrigo Baptista, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Blaze Of Perdition
Álbum: The Harrowing of Hearts
Editora: Metal Blade Records
Data de lançamento: 14.02.2020
Género: black metal

«É sonicamente que este “The Harrowing of Hearts” se diferencia dos discos anteriores. Mesmo que continue a soar a Blaze Of Perdition, com toda uma vaga de desespero, aflição e agonia tantas vezes aguçada pelos leads de guitarrada uivantes, o quinto álbum dos polacos é para ser ouvido com a mais extremada atenção e não para deixar a tocar de fundo enquanto se faz outra coisa qualquer, senão a experiência é tragicamente perdida.» [Diogo Ferreira, review completa]

-/-

Banda: Demons & Wizards
Álbum: III
Editora: Century Media Records
Data de lançamento: 21.02.2020
Género: power/heavy/prog metal

«Como é característico de discos de metal progressivo, a diversidade é fundamental. Tal acontece num longa-duração repleto de sons para todos os roqueiros e metaleiros, desde a intensa “Dark Side of Her Majesty”, a melódica “Universal Truth” e a épica e essencial “Children of Cain”. Neste verdadeiro opus do metal progressivo, nada será igual! A temática volta a surpreender com narrativas perspicazes e diversos estilos musicais que vão prender o ouvinte da primeira à última faixa. “III” tem tudo para ser um dos melhores do género para este ano de 2020.» [João Braga, review completa]

-/-

Banda: Regarde Les Hommes Tomber
Álbum: Ascension
Editora: Season Of Mist
Data de lançamento: 28.02.2020
Género: post-black metal

«Com este disco, os Regarde Les Hommes Tomber elevam a fasquia daquilo que ainda se fará durante 2020 dentro do post-black metal. Será, indubitavelmente, um dos melhores álbuns que ouvirás neste ano!» [Diogo Ferreira, review completa]

-/-

Banda: Heaven Shall Burn
Álbum: Of Truth & Sacrifice
Editora: Century Media Records
Data de lançamento: 20.03.2020
Género: melodic death metal / metalcore

«É o melhor disco dos Heaven Shall Burn? Talvez. É um lançamento que ficará sempre no ouvido dos fãs do metal extremo.» [João Braga, review completa]

-/-

Banda: Igorrr
Álbum: Spirituality and Distortion
Editora: Metal Blade Records
Data de lançamento: 27.03.2020
Género: metal / breakcore / barroco

«Único, imprevisível, louco, vanguardista. Quatro palavras que não são atiradas para o ar ao calhas quando se fala de Igorrr, projecto do francês Gautier Serre que mistura metal, breakcore, ópera, barroco, música dos balcãs e, agora com o novo “Spirituality and Distortion”, também sons orientais. Quem já ouviu sabe do que falamos, quem já assistiu a um concerto (Entremuralhas 2015, por exemplo) saberá ainda melhor.» [Diogo Ferreira, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Benighted
Álbum: Obscene Repressed
Editora: Season Of Mist
Data de lançamento: 10.04.2020
Género: death metal

«“Obscene Repressed” é um exercício de death metal moderno que pisca o olho a baluartes clássicos como Napalm Death ou a mais recentes como Cattle Decapitation, embora com a assinatura dos Benighted, e essa assinatura reside essencialmente nos dois integrantes mais expressivos, nomeadamente Truchan e Kévin Paradis.» [João Correia, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Wolfheart
Álbum: Wolves of Karelia
Editora: Napalm Records
Data de lançamento: 10.04.2020
Género: melodic death metal

«Em mais um álbum de grande qualidade, os Wolfheart provam que o rótulo winter metal nunca fez tanto sentido como agora com “Wolves of Karelia”.» [Diogo Ferreira, review completa | entrevista]

-/-

Banda: The Black Dahlia Murder
Álbum: Verminous
Editora: Metal Blade Records
Data de lançamento: 17.04.2020
Género: melodic death metal

«Um álbum cheio de boas canções e muita pica, excelente, simples, envolvido por uma forte componente melódica, pela fantasia clássica de curtos solos, riffs precisos para o headbanging e uma dinâmica sustentada por mudanças de ritmo fluídas e alucinantes.» [João Rolo, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Trivium
Álbum: What the Dead Men Say
Editora: Roadrunner Records
Data de lançamento: 24.04.2020
Género: heavy/thrash metal / metalcore

«“What the Dead Men Say” é um disco que tem tudo, mas rigorosamente tudo, para ser, uma vez mais, um ponto de viragem na carreira dos americanos.» [João Correia, review completa]

-/-

Banda: Ulcerate
Álbum: Stare into Death and Be Still
Editora: Debemur Morti Productions
Data de lançamento: 24.04.2020
Género: death/black metal

«Uma torrente de atípico caos ordenado é emanada por um intenso, aflitivo e meticuloso disco.» [Diogo Ferreira, review completa]

-/-

Banda: Vader
Álbum: Solitude in Madness
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 01.05.2020
Género: death/thrash metal

«Em 2020, os Vader fazem o que sempre fizeram melhor, e isso é investirem tudo o que têm num disco nunca abaixo de excelente. Todas as características da marca Vader estão lá, desde o som inconfundível à forma muito individual do death metal polaco, mais agressivo, mais incessante, mais patogénico. “Solitude in Madness” não é e não será o disco de Vader por excelência, até porque é difícil suceder a “De Profundis”, mas é uma boa continuação do que estes quatro magníficos nos têm habituado desde então.» [João Correia, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Winterfylleth
Álbum: The Reckoning Dawn
Editora: Candlelight Records
Data de lançamento: 08.05.2020
Género: black metal

«Sempre densos, explosivos e emocionais à sua fria maneira inglesa, os Winterfylleth adicionaram mais técnica e alguma diversidade no campo das guitarras, pondo um pouco de lado experiências mais repetitivas presentes no catálogo mais antigo, o que os coloca num patamar mais elevado, tanto internamente, no seio da banda, como na conjugação de todo o black metal contemporâneo inglês e até, se quisermos tornar tudo mais desafiante, europeu.» [Diogo Ferreira, review completa]

-/-

Banda: Paradise Lost
Álbum: Obsidian
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 15.05.2020
Género: dark/gothic metal

«“Obsidian” é negro sem ser cavernoso e sem ser desmesuradamente pesado, havendo toda uma condenação urbana espelhada nas letras por vezes crípticas de um Nick Holmes ardente e profundo na sua performance de se tirar o chapéu – é que o homem já tem quase 50 anos e nem parece! E se todo o colectivo (seja banda ou equipa de produção) está de parabéns, o maior elogio vai indubitavelmente para Greg Mackintosh que, com a sua guitarra, pinta todo um cenário melancólico e melódico, ora com leads omnipresentes, ora com solos rock n’ roll.» [Diogo Ferreira, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Moonlight Haze
Álbum: Lunaris
Editora: Scarlet Records
Data de lançamento: 12.06.2020
Género: symphonic metal

«O maior elogio tem de ser dirigido a Chiara Tricarico, facilmente uma das vocalistas de symphonic metal mais versáteis do nosso tempo ao lado de nomes como Charlotte Wessels (Delain) e Clémentine Delauney (Visions Of Atlantis), indo da suavidade angelical ao operático majestoso e vagueando equilibradamente entre o metal e a pop, tudo à custa de um talento que lhe pode ser natural mas que tem de ser nutrido com trabalho árduo.» [Diogo Ferreira, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Ulthar
Álbum: Providence
Editora: 20 Buck Spin
Data de lançamento: 12.06.2020
Género: black/death metal

«Oito temas de blackened death ou deathened black metal, condensados em 36 minutos, são quanto baste para demonstrar complexidade e técnica sem qualquer tipo de pretensiosismos. Para lá do híbrido, apresentam-nos antes uma quimera de leads imponentes, riffs penetrantes e passagens melódicas.» [Andreia Teixeira, review completa]

-/-

Banda: Hail Spirit Noir
Álbum: Eden in Reverse
Editora: Agonia Records
Data de lançamento: 19.06.2020
Género: avantgarde metal

«“Eden in Reverse” é uma rapsódia retro-futurista totalmente fecundada pela desconstrução dos mandamentos da lei do espírito original dos Hail Spirit Noir. E daí talvez não, porque nem tudo é como aparece. Numa era em que tudo se move a velocidades super-sónicas, os HSN comeram a pólvora e entenderam o segredo da revelação pela via da descoberta dum novo impacto sensorial. Ao invés do preto e branco, usando a gíria fotográfica, apostam no branco e preto, como um fotógrafo que privilegia a luz para melhor transpor numa variante da mesma técnica e revelar o lado negro.» [João Rolo, review completa]

-/-

Banda: Lamb Of God
Álbum: Lamb Of God
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 19.06.2020
Género: groove/death/thrash metal

«Vinte anos depois da estreia com “New American Gospel”, os Lamb of God chegam então ao oitavo longa-duração com um pouco de tudo aquilo que tornaram os seus predecessores tão distintos, tal é a forma como este álbum homónimo apresenta um aprimoramento da estrutura musical concebida nos últimos oito anos, a brutalidade e o groove de “Sacrament” (2006), e um amadurecimento das melodias impostas a partir de “Wrath” (2009).» [Joel Costa, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Protest The Hero
Álbum: Palimpsest
Editora: Spinefarm Records
Data de lançamento: 19.06.2020
Género: prog metal

«Complexo, mas extremamente sedutor e catchy, “Palimpsest” é um trabalho criativo de alto relevo que nos faz ondular entre picos e vales emocionais.» [Diogo Ferreira, review completa]

-/-

Banda: Carach Angren
Álbum: Franckensteina Strataemontanus
Editora: Season Of Mist
Data de lançamento: 26.06.2020
Género: symphonic black metal

«Por mais que as guitarras tenham a sua posição neste trabalho com riffs cortantes e alguns leads preponderantes, Ardek (teclados) chegou-se à frente e fez deste álbum o mais orquestral de todos. Seregor apresenta-se como um vocalista muitíssimo versátil, tanto na mistura de inglês com germânico como na árdua tarefa de executar o papel de várias personagens com várias personalidades e implementações vocais.» [Diogo Ferreira, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Primal Fear
Álbum: Metal Commando
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 24.07.2020
Género: power metal

«“Metal Commando” é definitivamente um dos melhores trabalhos dos Primal Fear nos últimos anos, e a adição dos três guitarristas confirmou que traz uma excelente qualidade para a banda! O já conhecido Michael Ehré mostrou ter sido uma óptima escolha para ocupar o posto de baterista, pois as linhas são impecáveis e há muita criatividade vinda daí. É desnecessário citar a importância e competência de Ralph Scheepers e Mat Sinner, mas a dupla conseguiu novamente criar uma obra-prima.» [Caio Bueno, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Black Crown Initiate
Álbum: Violent Portraits of Doomed Escape
Editora: Century Media Records
Data de lançamento: 07.08.2020
Género: prog metal

«“Violent Portraits of Doomed Escape” é um disco repleto de sentido criativo, aventureiro, equilibrado e inteligente.» [Diogo Ferreira, review completa]

-/-

Banda: Incantation
Álbum: Sect of Vile Divinities
Editora: Relapse Records
Data de lançamento: 21.08.2020
Género: death metal

«“Sect of Vile Divinities” é um exercício de honestidade e de mestria no género em causa, com a quase ausência de truques artificiais de estúdio, um trabalho naturalíssimo e de som amplo e cheio, algo a que a banda nos habituou desde o princípio. Capaz de trazer uma lágrima de nostalgia a ouvintes mais experientes, bem como de emocionar ouvintes iniciados, “Sect of Vile Divinities” é transversal a fãs antigos e novos. Em essência, um disco de death metal desadulterado e honesto. Como deve ser, portanto.» [João Correia, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Unleash The Archers
Álbum: Abyss
Editora: Napalm Records
Data de lançamento: 21.08.2020
Género: heavy / power metal

«Com uma produção estupenda, que cria toda uma atmosfera envolvente e convidativa, “Abyss” é um registo com a roda sempre no ar, com solos pujantes e repletos de shredding meticuloso, mas também com algumas orquestrações cinematográficas e muita emoção, especialmente na pessoa de Brittney Slayes, uma vocalista poderosa e com uma gama vocal de fazer arrepiar, tamanha é a vontade e o talento com que se manda para a frente de um exército heavy metal sedento de vitória.» [Diogo Ferreira, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Heathen
Álbum: Empire of the Blind
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 18.09.2020
Género: thrash metal

«Quando nos questionamos por que é que foram necessários dez anos para os Heathen lançarem um novo álbum, a resposta está precisamente presente nestes 47 minutos de música em que a banda da Bay Area procurou acima de tudo não debitar músicas curtas com riffs pré-formatados, mas demonstrar a sua polivalência composicional. Principalmente numa altura em que cada vez se fala mais em diversos subgéneros dentro do espectro do heavy metal, podemos ir ainda mais longe ao referir que os Heathen são os precursores daquilo a que podemos chamar de thrash metal melódico.» [Rodrigo Baptista, review completa]

-/-

Banda: Napalm Death
Álbum: Throes of Joy in the Jaws of Defeatism
Editora: Century Media Records
Data de lançamento: 18.09.2020
Género: grindcore / hardcore punk / death metal

«É cliché, mas os panteões estão destinados aos melhores. A banda ainda não cessou funções – e parece estar longe disso –, mas o seu lugar na História já é garantido. O mais incrível e animador é que o tempo não parece passar pelos Napalm Death: 40 anos depois continuam a inovar e a surpreender musicalmente, bem como a meter o dedo na ferida sem medo numa fase das nossas vidas em que o ditador, o assassino e o racista são endeusados diariamente nas redes sociais.» [Diogo Ferreira, review completa | entrevista]

-/-

Banda: The Ocean
Álbum: Phanerozoic II: Mesozoic | Cenozoic
Editora: Metal Blade Records
Data de lançamento: 25.09.2020
Género: post-metal

«O oitavo volume nos 20 anos duma existência discreta, que tem vindo a escapar à visibilidade mediática do metal contemporâneo, escreve-se com os pés bem assentes na terra, numa dimensão transcendental, aventureira e meditativa, raízes no rock progressivo e asas avant-metal.» [João Rolo, review completa]

-/-

Banda: Anaal Nathrakh
Álbum: Endarkenment
Editora: Metal Blade Records
Data de lançamento: 02.10.2020
Género: death/black/industrial metal

«Esta nova proposta discográfica dos Anaal Nathrakh entrará para as memórias de 2020 como um dos discos mais pujantes, aflitivos, loucos e cientes da realidade.» [Diogo Ferreira, review completa]

-/-

Banda: Enslaved
Álbum: Utgard
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 02.10.2020
Género: black/viking/prog metal

«Repto final para quem vai ouvir “Utgard”: os Enslaved não sabem fazer música má.» [Diogo Ferreira, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Crippled Black Phoenix
Álbum: Ellengæst
Editora: Season Of Mist
Data de lançamento: 09.10.2020
Género: dark rock

«“Ellengæst” é um álbum negro e dramático, repleto de canções de uma beleza sombria marcadas pelo post-rock e post-punk com passagem pelo rock progressivo e pelo rock gótico. Os Crippled Black Phoenix – o nome agora fica-lhes bem – dão assim as boas-vindas ao Outono do nosso descontentamento.» [João Rolo, review completa]

-/-

Banda: Necrophobic
Álbum: Dawn of the Damned
Editora: Century Media Records
Data de lançamento: 09.10.2020
Género: black metal

«“Dawn of the Damned” é o apogeu dos Necrophobic, é o “Master of Puppets” ou o “Reign in Blood” do quinteto sueco sem grande margem para dúvidas. Por mais que a velha-guarda mais kvlt eleja sempre (e compreensivelmente) “The Nocturnal Silence” como o porta-estandarte da banda, “Dawn of the Damned” é uma declaração de amadurecimento pessoal e profissional que catapultam os nórdicos para patamares mais elevados.» [João Correia, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Benediction
Álbum: Scriptures
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 16.10.2020
Género: death metal

«“Scriptures” é um trabalho de death metal directo e afiado destinado ao moshpit e aos seus aficcionados. Que é como deve ser, afinal.» [João Correia, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Spirit Adrift
Álbum: Enlightened in Eternity
Editora: Century Media Records
Data de lançamento: 16.10.2020
Género: heavy/doom metal

«Spirit Adrift é de audição obrigatória e este “Enlightened in Eternity” é hino atrás de hino. Se gostas de heavy/doom metal de primeira liga, então vais ter de ouvir isto urgentemente!» [Diogo Ferreira, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Armored Saint
Álbum: Punching the Sky
Editora: Metal Blade Records
Data de lançamento: 23.10.2020
Género: heavy metal

«“Punching the Sky” é certamente um dos álbuns do ano, demonstrando mais uma vez que os Armored Saint não sabem lançar um mau registo de estúdio.» [Rodrigo Baptista, review completa]

-/-

Banda: Leaves’ Eyes
Álbum: The Last Viking
Editora: AFM Records
Data de lançamento: 23.10.2020
Género: symphonic metal

«Um trabalho maduro, inspirado e que causará diversas sensações aos ouvintes. Os Leaves’ Eyes conseguiram lançar aquele que talvez seja um marco na sua carreira, mas isso só o tempo dirá.» [Caio Bueno, review completa]

-/-

Banda: Auðn
Álbum: Vökudraumsins fangi
Editora: Season of Mist
Data de lançamento: 30.10.2020
Género: black metal

«“Vökudraumsins fangi” consegue ser tão agreste quanto harmonioso.» [João Rolo, review completa]

-/-

Banda: Carcass
EP: Despicable
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 30.10.2020
Género: melodic death metal

«“Despicable” é o real deal, é o regresso dos Carcass ao seu som de marca como já não o ouvíamos desde 1995. Repetimos que, quando apenas quatro músicas nos fazem vibrar como já não o fazíamos há algum tempo, então é porque vem aí bomba. A julgar por “Despicable”, temos muita fé de que o próximo disco dos Carcass seja um candidato imediato a melhor disco do ano.» [João Correia, review completa]

-/-

Banda: Draconian
Álbum: Under a Godless Veil
Editora: Napalm Records
Data de lançamento: 30.10.2020
Género: doom metal

«Indicados para fãs de My Dying Bride e Trees of Eternity, os Draconian já não precisam de grandes apresentações, com “Under a Godless Veil” a ser mais um marco na cena doom metal mundial e, obviamente, numa carreira que cresceu com visão e resiliência.» [Diogo Ferreira, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Mr. Bungle
Álbum: The Raging Wrath of the Easter Bunny Demo
Editora: Ipecac Recordings
Data de lançamento: 30.10.2020
Género: thrash metal

«“The Raging Wrath of the Easter Bunny” produz o máximo impacto e turbulência desejáveis. É o nirvana para qualquer headbanger que se preze. Um álbum muito linear com o distinto recorte e acabamentos confeccionados no atelier rítmico da dupla Scott & Lombardo, numa nova roupagem totalmente personalizada, sobre a speedaria thrasher da primeira prova.» [João Rolo, review completa]

-/-

Banda: Sólstafir
Álbum: Endless Twilight of Codependent Love
Editora: Season of Mist
Data de lançamento: 06.11.2020
Género: atmospheric rock / metal

«Mais uma vez, os Sólstafir conseguiram magicar um disco que tem tanto de belo como de negro, uma corda bamba a 100 metros do chão que não nos faculta qualquer estabilidade, mas que ao mesmo tempo nos ampara no caminho tortuoso que temos pela frente.» [Diogo Ferreira, review completa | entrevista]

-/-

Banda: AC/DC
Álbum: Power Up
Editora: Columbia Records
Data de lançamento: 13.11.2020
Género: rock n’ roll

«Pretendem continuar a liderar a revolução musical que iniciaram e não parece que terá fim nos próximos tempos. “Power Up” é um belo longa-duração de rock e que, facilmente, se tornará num dos melhores da discografia dos AC/DC.» [João Braga, review completa]

-/-

Banda: Dark Tranquillity
Álbum: Moment
Editora: Century Media Records
Data de lançamento: 20.11.2020
Género: melodic death metal

«Seguindo a fórmula melódica e moderna dos últimos anos, o colectivo nórdico percorre um interessante limbo entre feixes de luz e derradeiras descidas ao abismo, algo que faz ainda mais sentido a nível musical se tivermos em conta as letras sobre incerteza, epifanias e diferentes caminhos tomados.» [Diogo Ferreira, review completa | entrevista]

-/-

Banda: Killer Be Killed
Álbum: Reluctant Hero
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 20.11.2020
Género: groove metal

«Os Killer Be Killed conseguiram criar um dos trabalhos mais bem-conseguidos de 2020.» [João Correia, review completa]

-/-

Banda: Sodom
Álbum: Genesis XIX
Editora: SPV/Steamhammer
Data de lançamento: 27.11.2020
Género: thrash metal

«“Genesis XIX” merece um lugar de destaque na discografia do grupo. Não é um exercício qualquer de nostalgia, nem um exagero de speedaria juvenil retardada. O disco vale uma hora de thrash metal sem palha-d’aço, bem metralhado e fiel ao percurso da banda.» [João Rolo, review completa | entrevista]

Facebook

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021