#Guitarrista

Artigos

Internacional: o melhor de 2019

Num ano que, segundo o website Metal-Archives, teve mais de 17.000 lançamentos (sejam LPs, EPs, splits, compilações), a Metal Hammer Portugal teve de escolher 20 para fechar 2019 em grande e recordar o que de melhor aconteceu ao nível discográfico.

-/-

Banda: Downfall Of Gaia
Álbum: “Ethic of Radical Finitude”
Editora: Metal Blade Records
Data de lançamento: 08.02.2019
Género: post-black metal

«”Ethic of Radical Finitude” soa evidentemente a Downfall Of Gaia, mas com uma pequena nova abordagem que se revê na forma ainda mais directa com que a banda expele o seu post-black metal dividido em acostagens ao sludge e ao crust. (…) O quarteto oferece o álbum mais melódico ate à data, fruto dos constantes leads de guitarra, e também o mais distante das bases do black metal, incorrendo-se assim a segmentos – agressivos ou calmos – mais voltados ao post-metal.» [Diogo Ferreira] (publicado no #20 da Ultraje)

-/-

Banda: Overkill
Álbum: “The Wings of War”
Editora: Nuclear Blast Records
Data de lançamento: 22.02.2019
Género: thrash metal

«Com todos os elementos de marca dos Overkill presentes, dificilmente ouvirão um disco de thrash metal clássico em 2019 melhor do que “The Wings of War”. Ou até nos anos vindouros. É por álbuns como este que o thrash ainda mexe.» [João Correia] (review completa)

-/-

Banda: Candlemass
Álbum: “The Door to Doom”
Editora: Napalm Records
Data de lançamento: 22.02.2019
Género: doom metal

«Mais negros e modernos, se tivermos em mente o caminho que o doom metal tem levado, do que épicos, os Candlemass apresentam-se em grande forma artística. Pelo meio da voz dramática de Längquist – que tanto desce em suavidade como sobe em êxtase -, de solos bem sacados e da superprodução que este álbum apresenta, a quinta “Death’s Wheel” inclui um riff distorcido, mesmo cru, que assenta muito bem e faz lembrar os tais caminhos contemporâneos, mas revivalistas, que o doom e o stoner têm efectuado como mencionado atrás.» [Diogo Ferreira] (publicado no #20 da Ultraje)

-/-

Banda: Devin Townsend
Álbum: “Empath”
Editora: InsideOut Music
Data de lançamento: 29.03.2019
Género: prog metal

«Monstro da música progressiva, o canadiano mandou tudo e mais alguma coisa para o caldeirão que é “Empath”, originando assim um trabalho que vai da velocidade energética do death metal contemporâneo a estéticas musicais afectas à fantasia Disney.» [Diogo Ferreira] (publicado no #21 da Ultraje)

-/-

Banda: Fleshgod Apocalypse
Álbum: “Veleno”
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 24.05.2019
Género: symphonic death metal

«“Veleno” representa a vontade destes italianos em evoluir e fugir à estagnação, uma evolução que acabou por ser bem melhor do que o esperado e assim nasceu um disco de alta qualidade.» [Tiago Neves] (review completa)

-/-

Banda: Thy Art Is Murder
Álbum: “Human Target”
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 26.07.2019
Género: deathcore

«“Human Target” é um álbum adulto, extremamente bem captado, produzido e executado, que deveria colocar os Thy Art Is Murder no topo da cadeia alimentar da cena metal mundial. O novo baterista Jesse Beahler apresenta-se ao mundo como um músico astronómico, Kevin Butler (baixo), Sean Delander (guitarra) e Andy Marsh (guitarra) dispensam apresentações quanto à labuta infernal e criativa que protagonizam, e o vocalista CJ McMahon fez bem em sair de cena durante uns tempos, pois agora atinge o estatuto de camaleão do berro e do gutural.» [Diogo Ferreira] (review completa)

-/-

Banda: Tool
Álbum: “Fear Inoculum”
Editora: Tool Dissectional
Data de lançamento: 30.08.2019
Género: prog rock

«Se há coisa que este “Fear Inoculum” consegue mostrar é que o génio dos Tool continua presente, oferecendo a ascensão musical a que nos habituaram ao longo dos anos e a reacender uma chama que se julgava apagada e que arde agora alimentando-se das emoções, dos lamentos e da melancolia patentes neste registo.» [Joel Costa] (review completa)

-/-

Banda: Imperium Dekadenz
Álbum: “When We Are Forgotten”
Editora: Napalm Records
Data de lançamento: 30.08.2019
Género: post-black metal

«“When We Are Forgotten” é riquíssimo em cascatas de riffs iridescentes, que são, indubitavelmente, o cerne, a medula, o coração de um sexto longa-duração sentimental, emocionante e orgânico. Em suma, o que se ouve ao longo de 10 faixas é categoricamente antagónico ao título – “When We Are Forgotten” é inesquecível.» [Diogo Ferreira] (review completa)

-/-

Banda: Chelsea Wolfe
Álbum: “Birth Of Violence”
Editora: Sargent House
Data de lançamento: 13.09.2019
Género: americana / folk

«Quem se habituou a esperar o inesperado desta artista poderá ficar descansado, mesmo porque “Birth Of Violence” é o trabalho mais improvável do seu repertório até agora e soma pontos adicionais por isso. Embora se trate de um registo relativamente lo-fi, a produção é cuidadosa e captura na perfeição os diversos elementos presentes – da viola aos arranjos electrónicos, da bateria discreta ao fuzz das guitarras, nada foi descurado.» [João Correia] (review completa)

-/-

Banda: Cult Of Luna
Álbum: “A Dawn To Fear”
Editora: Metal Blade Records
Data de lançamento: 20.09.2019
Género: post-metal

«“A Dawn To Fear” é um álbum excelente, diversificado que traz ao de cima as raízes musicais do grupo, bem como a originalidade do sludge e metal progressivo, sem nunca deixar de lado a riqueza de sentimentos que nos fazem viajar por todo o tipo de emoções, desde a tristeza à esperança.» [João Braga] (review completa)

-/-

Banda: Korn
Álbum: “The Nothing”
Editora: Roadrunner Records
Data de lançamento: 13.09.2019
Género: nu-metal

«“The Nothing” é uma proposta repleta de dor onde não podemos deixar de sentir empatia e juntar-nos a Jonathan Davis num luto que com este disco passa a ser de todos nós. Os restantes membros da banda são igualmente bem sucedidos a recapturar a identidade sombria que destacou os Korn aquando da ascensão do nu-metal na década de 1990, permitindo-lhes terem em “The Nothing” não só uma verdadeira luta contra os seus demónios mas também o melhor álbum dos últimos anos.» [Joel Costa] (review completa)

-/-

Banda: Opeth
Álbum: “In Cauda Venenum”
Editora: Nuclear Blast / Moderbolaget Records
Data de lançamento: 27.09.2019
Género: prog rock/metal

«O melhor álbum dos suecos nesta etapa da sua carreira (pós-“Watershed”), com inúmeros pormenores de qualidade, como diálogos, gritos, lamentos ou sons tão ímpares como o dobrar de um sino (imortalizado por Pink Floyd em diversos momentos da sua carreira) injectados cuidadosamente, como especiarias exóticas num cozinhado tradicional.» [Gonçalo Matias] (review completa)

-/-

Banda: Insomnium
Álbum: “Heart Like a Grave”
Editora: Century Media Records
Data de lançamento: 04.10.2019
Género: death metal melódico

«Extremamente bem executado e produzido, “Heart Like a Grave” é um álbum vencedor devido, concretamente, ao seguro e cativante trabalho das guitarras que representam, indubitavelmente, a força motriz da actualidade da banda.» [Diogo Ferreira] (review completa)

-/-

Banda: Borknagar
Álbum: “True North”
Editora: Century Media Records
Data de lançamento: 27.09.2019
Género: black/prog metal

«Se ouvir ICS Vortex é um deleite, com toda a sua gama vocal diversificada e sedutora, os seus companheiros em nada lhe ficam atrás. Com o guitarrista Øystein G. Brun ao leme das operações, sem esquecermos os incríveis préstimos do teclista Lars ‘Lazare’ Nedland, “True North” pode muito bem a vir ser considerado um dos melhores discos de 2019.» [Diogo Ferreira] (review completa)

-/-

Banda: Mayhem
Álbum: “Daemon”
Editora: Century Media Records
Data de lançamento: 25.10.2019
Género: black metal

«“Daemon” acaba por ser um disco muito forte de Mayhem, que certamente agradará bastante aos fãs dos primeiros tempos da banda, e é um esforço que apresenta uma variante do som clássico dos noruegueses, mas desta feita com uma produção consideravelmente superior.» [Luís Alves] (review completa)

-/-

Banda: Alcest
Álbum: “Spiritual Instinct”
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 25.10.2019
Género: post-metal / shoegaze

«Da ambiência sonhadora do tema introdutório “Les Jardins De Minuit” ao black metal psicadélico de uns A Forest Of Stars (ouça-se a segunda metade de “Protection”), sem esquecer a veia folk evidenciada na calmaria trovejante de “Le Miroir” ou o desfecho arrepiante que é o tema-título, “Spiritual Instinct” é uma nova combinação de cores a ser juntada à já extensa palete que é o espectro do metal. O passo certo na direcção certa de uma banda que ainda nos dará muitas mais surpresas.» [Joel Costa] (review completa)

-/-

Banda: The Great Old Ones
Álbum: “Cosmicism”
Editora: Season Of Mist
Data de lançamento: 25.10.2019
Género: post-black metal

«Se há bandas que têm a destreza de evoluir de álbum para álbum, então os The Great Old Ones são uma delas. Assim, não só cresceram em criatividade e habilidade na execução como possuíram a clareza artística de saberem que tinham de associar a sonoridade de “Cosmicism” ao espaço em vez dos negros e turbulentos mares de Cthulhu.» [Diogo Ferreira] (review completa)

-/-

Banda: Nile
Álbum: “Vile Nilotic Rites”
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 01.11.2019
Género: death metal

« “Vile Nilotic Rites” é um disco individualista e inconfundivelmente Nile em todos os sentidos. Entre tantos e tantos trabalhos de death metal lançados em 2019, nenhum conseguiu ainda ter a expressividade deste. Provavelmente, nenhum conseguirá.» [João Correia] (review completa)

-/-

Banda: Agnostic Front
Álbum: “Get Loud!”
Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 08.11.2019
Género: hardcore

«“Get Loud!” é um disco à NYHC e à Agnostic Front, disso não há qualquer dúvida, mas ao fim de tantos anos é óbvio que se sintam melhorias, principalmente ao nível da produção – se fosse ao contrário é que estávamos mal, certo? Feito de hardcore, punk e thrash metal (o dito crossover), “Get Loud!” é uma patada na boca – uma botarra número 44 mesmo em cheio –, um manifesto social barulhento que usa versos e riffs para deitar tudo cá fora.» [Diogo Ferreira] (review completa)

-/-

Banda: Cattle Decapitation
Álbum: “Death Atlas”
Editora: Metal Blade Records
Data de lançamento: 29.11.2019
Género: death metal

«Ao fim de três audições, é certo que encontrámos uma música ou outra que nos apetecesse ouvir novamente, mas, uma vez mais, não estamos a falar de uma banda genérica da segunda liga, e sim dos Cattle Decapitation. “Death Atlas” é um passo seguro e cauteloso no caminho traçado pelos Cattle Decapitation, algo a que já não estamos habituados por parte da banda há bastante tempo.» [João Correia] (review completa)

Facebook

Apoia a nossa causa

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021