#Guitarrista

Entrevistas

Helloween: descidos dos céus

Helloween sobre o novo álbum homónimo.

Foto: Martin Häusler

Sonho molhado de muitos fãs de Helloween, os veteranos do power metal alemão concretizaram tal pedido reunindo os três históricos vocalistas – Kai Hansen, Michael Kiske e Andi Deris – para a Pumpkins United World Tour 2017/2018. Mais do que uma digressão, a banda de Hamburgo passou do palco para o estúdio e assim fizeram o 18º álbum com título homónimo.

«Este disco é a coroação da jornada Pumpkins United», diz o baterista Dani Löble. «Ainda hoje sinto-me fascinado pelas diferentes características e facetas da história de Helloween. Como exemplo, gostaria de destacar as vozes lendárias do Michi, do Andi e do Kai. Desfrutar inteiramente disso em disco, sob uma só bandeira, é a derradeira experiência de Helloween.»

A excelência não envelhece. Com um álbum energético e épico, os Helloween escondem bem que já são homens com mais de 50 anos. «Sinergia, energia e criatividade», aponta o guitarrista Sascha Gerstner. «Usámos engenharia à antiga dos 80s misturada com a onda actual dos Helloween, e aqui estamos: uma experiência com mais de 35 anos num único disco!»

Presentemente um septeto, para além da competência musical, há todo um entusiasmo que define Helloween. O guitarrista Michael Weikath toma a palavra: «É o incompreensível encontro entre sete músicos que estão a trabalhar como amigos e criaram algo que ninguém achava que seria possível. É como acordar mas ainda assim estar-se num sonho inacreditável.»

O regressado Kai Hansen, que teve uma primeira estadia na banda entre 1983 e 1988, também partilha a sua reflexão: «Estar em estúdio com os meus velhos companheiros 30 anos depois é muito emocionante. Mas ao mesmo tempo foi uma experiência completamente diferente com os ‘novos’ rapazes. A colaboração entre diferentes compositores e personalidades fortes fez o álbum ser muito especial: uma mistura única de reminiscências de todos os capítulos da história da banda. Helloween significa muito na minha vida e estou ansioso por celebrar as músicas ao vivo e com os nossos fãs.»

Um dos mais antigos membros, na banda desde sempre, o baixista Markus Grosskopf remata: «Sendo um dos últimos ‘sobreviventes’, que tocou cada nota desde o início, foi uma experiência fantástica e um processo muito emocionante. Acho que toda a gente consegue ouvir isso neste álbum. Adoro!»

“Helloween”, com data de lançamento a 18 de Junho de 2021, está disponível em várias versões, como CD-digibook, CD-jewelcase, LP+CD-earbook, boxset de luxo, vinis em várias cores e triplo LP com holograma.

Texto originalmente publicado no #07 da revista Guitarrista. Sabe mais sobre os produtos da Guitarrista aqui.

Facebook

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021