#Guitarrista

Subsolo

Hadal: tragédia catártica

Inspirados pelo dark metal dos anos 1990, os Hadal apresentam composições melódicas embebidas em tristeza.

Origem: Itália
Género: dark metal
Último lançamento: “Painful Shadow” (2017)
Editora: Sliptrick Records
Links: Facebook | Bandcamp
Entrevista: Diogo Ferreira | Review: João Correia

Inspirados pelo dark metal dos anos 1990, os Hadal apresentam composições melódicas embebidas em tristeza.

«Enfrentar as tragédias humanas é um procedimento catártico.»

Sonoridade: «Queríamos misturar versos atmosféricos e riffs de dark metal, para criar um ritmo lento com guitarras melódicas e poderosas.»

Conceito: «Extraímos melodias tristes dos nossos sentimentos sombrios. Enfrentar as tragédias humanas é um procedimento catártico. Algumas faixas são bastante antigas, oriundas do nosso primeiro período, enquanto outras são mais experimentais e recentes. No entanto, há um fluxo único de consciência que guiará o ouvinte durante toda a experiência de “Painful Shadow”.»

Referências: «”Painful Shadow” é inspirado nas verdadeiras origens da banda. Cada detalhe é uma homenagem aos anos 1990, começando no processo de composição e terminando na produção sonora. Claro que falamos de bandas lendárias como Paradise Lost, Tiamat, Moonspell, Amorphis.»

Review: É notório que os italianos Hadal são fervorosos fãs de Paradise Lost, principalmente entre os discos “Gothic” e “Shades Of God”. Mas não lhes podemos chamar uma cópia dos mestres ingleses, antes uma banda com um som caracteristicamente mediterrânico e por esses inspirados. Se é verdade que até a afinação das guitarras do doom/death metal dos Hadal nos recorda a banda de Nick Holmes, “Nocturnal” possui uma tristeza e desespero de autor, algo que só pode vir de quem os viveu. Simples mas directos ao assunto. Como nós gostamos.

Facebook

Apoia a nossa causa

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021