#Guitarrista

Reviews

Greyhawk “Keepers of the Flame”

“Keepers of the Flame” é composto essencialmente por ritmos alucinantes e dinâmicas energéticas que incendiarão os corações que batem pelo heavy metal clássico.

Publicado há

-

Editora: Fighter Records
Data de lançamento: 16.06.2020
Género: heavy metal
Nota: 3.5/5

“Keepers of the Flame” é composto essencialmente por ritmos alucinantes e dinâmicas energéticas que incendiarão os corações que batem pelo heavy metal clássico.

Cerca de dois anos depois do EP de estreia, os Greyhawk avançam com o primeiro LP “Keepers of the Flame”, um título bem aplicado àquilo que os norte-americanos oferecem musicalmente.

Defensores e percursores do heavy metal tradicional, os oriundos de Seattle apresentam-nos 11 faixas épicas, cheias de energia e com uma dinâmica cativante que agarrará os amantes mais ortodoxos do género.

Se, por um lado, as influências no heavy metal norte-americano são evidentes ao apontarmos semelhanças com Manilla Road e Visigoth, uma banda antiga e outra contemporânea, por outro lado, os Greyhawk também bebem da cena europeia quando a meio do álbum surgem “The Rising Sign”, “R.X.R.O.” e “Don’t Wait for the Wizard”. A primeira tem a proeza de cruzar heavy metal com gothic rock, a segunda é um tratado de shredding à Yngwie Malmsteen e a terceira faz-nos lembrar “Prowler” dos Iron Maiden com um trucidante riff de entrada.

Claro que este disco também é indicado para fãs de Judas Priest, especialmente nos momentos vocais mais agudos e em segmentos mais gingantes, mas, no geral, “Keepers of the Flame” é composto essencialmente por ritmos alucinantes e dinâmicas energéticas que incendiarão os corações que batem pelo heavy metal clássico.

Facebook

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021