#Guitarrista

Subsolo

Exessus: thrash para sair do coma

Com uma base sonora assentada no thrash metal, os Exessus também pretendem dar uma perninha no prog, algo que pode não sentir-se muito com o disco de 2017, mas que a banda promete evidenciar no próximo trabalho.

Origem: Espanha
Género: thrash metal
Último lançamento: “Time in Coma” (2017)
Editora: EBM Records / independente
Links: Facebook | Bandcamp
Entrevista e review: Diogo Ferreira

Com uma base sonora assentada no thrash metal, os Exessus também pretendem dar uma perninha no prog, algo que pode não sentir-se muito com o disco de 2017, mas que a banda promete evidenciar no próximo trabalho.

«Acho que se pode dizer que o nosso som está a evoluir para um tipo de modern progressive thrash metal.»

Iván Exe (voz, guitarra)

Último lançamento: «“Time in Coma” é um álbum altamente social, e com isso quero dizer que, liricamente, pretendemos reflectir como somos corrompidos enquanto espécie. É um álbum muito directo – autêntico, puro, cru e é, definitivamente, o que queres ouvir quando estás cansado da maneira como a nossa sociedade funciona. Podem esperar um álbum de thrash metal com elementos prog que visam definir os problemas actuais que a nossa sociedade enfrenta.»

Conceito: «”Time in Coma” não é um álbum conceptual porque não há uma história a ser contada no decorrer das músicas. Em vez disso, poderíamos dizer que existe um tipo de tópico central, que é o da nossa sociedade a ser corrompida e destruída por diferentes comportamentos e entidades. Basicamente, este álbum lida com problemas que devemos enfrentar no nosso quotidiano enquanto seres sociais. Musicalmente, o álbum mistura thrash metal com elementos prog, juntamente com uma combinação de vozes agressivas e limpas. Poderíamos dizer que desafiamos os padrões do thrash metal, mas mantemo-nos muito próximos dele.»

Evolução: «Mesmo que nos tenhamos estabelecido como uma banda de thrash metal, nunca acreditámos em barreiras quando se trata de compor música. A componente prog é mais forte no segundo álbum – ainda por lançar – e tanto temos músicas mais pesadas como mais suaves. Tematicamente, o segundo álbum também mudou o tom, já que estamos a passar de “Time in Coma” e dos seus tópicos altamente sociais para um conteúdo lírico mais sofisticado, metafórico, transcendente e psicológico. Se tivermos que rotular, acho que se pode dizer que o nosso som está a evoluir para um tipo de modern progressive thrash metal.»

Review: Da Catalunha, esta banda praticante de thrash metal não tem papas na língua na hora de atacar os seus inimigos, como se pode ouvir em “Piece of Shit”, faixa presente no até agora único álbum “Time In Coma” (2017). Dos Exessus podemos esperar uma amálgama de riffs bem esgalhados, rápidos, por vezes cortantes e algo técnicos, assim como uma bateria trabalhadora que imprime uma tendência bombástica devido à pujança dos momentos corridos.

Facebook

Apoia a nossa causa

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021