#Guitarrista

Subsolo

Evolucija: metal de ficar no ouvido

A intenção dos Evolucija é criar músicas melódicas que fiquem no ouvido e ajudar a alegrar vidas sombrias.

Publicado há

-

Origem: Sérvia
Género: gothic/symphonic metal
Último lançamento: “Hunt” (2018)
Editora: Pure Steel Records
Links: Facebook | YouTube
Entrevista: Diogo Ferreira | Review: João Correia

A intenção dos Evolucija é criar músicas melódicas que fiquem no ouvido e ajudar a alegrar vidas sombrias.

«O nosso objectivo era que as pessoas ouvissem uma música e ficassem com a melodia na memória.»

Objectivos: «Energia e espontaneidade são as coisas mais importantes para um bom álbum de metal. Trabalhámos muito, porque queríamos que o álbum fosse melódico e algo que queiram ouvir do princípio ao fim em vez de algumas músicas boas e um monte de fillers. Portanto, basicamente, o nosso objectivo era que as pessoas ouvissem uma música e ficassem com a melodia na memória. É por isso que é muito importante para nós fazer uma boa melodia vocal primeiro, com a música e os arranjos a surgirem depois.»

Conceito: «No geral, queremos que quem ouve sinta alegria com as nossas músicas, que despertem duma vida quotidiana talvez sombria. Tentamos manter-nos o mais próximo possível da nossa visão, e isso passa por criar músicas melódicas, cativantes e mesmo na cara, mas ainda assim mantê-las pesadas. Quanto aos tópicos, geralmente são sobre algumas coisas pelas quais todos passamos na vida, como o amor, a jornada para encontrar o verdadeiro eu, apesar de tudo o que se tenta para nos desviarem do caminho.»

Sonoridade: «Vamos desde ser uma banda de gothic metal a uma banda mais tradicional de heavy/power metal com fortes influências sinfónicas, que serão mais proeminentes num novo álbum, com mais partes groovy e elementos étnicos.»

Review: Os sérvios Evolucija tocam gothic metal clássico sem complicações, mas com bastantes notas de grandiosidade, como se consegue ouvir em “Hunt”, gravado ao vivo na Rússia. Extraído de “Hunt”, disco de 2018, o tema apresenta músicos sólidos e vozes femininas próprias do género sem cair em clichés e fórmulas gastas. O público que podemos ouvir no tema está claramente em sintonia com a banda e acompanha-a ao longo dos cinco competentes minutos de “Hunt”. Porque a Sérvia não tem apenas bons jogadores de futebol.

Facebook

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021