#Guitarrista

Reviews

Endezzma “The Archer, Fjord and the Thunder”

Os Endezzma chegam ao seu novo trabalho de forma mais madura, com composições mais complexas, misturando com perfeição a agressividade primitiva dos clássicos do black metal com a grandiosidade épica de nomes mais recentes do estilo – e o resultado é simplesmente magnífico.

Publicado há

-

Editora: Dark Essence Records
Data de lançamento: 22.01.2021
Género: black metal
Nota: 4/5

Os Endezzma chegam ao seu novo trabalho de forma mais madura, com composições mais complexas, misturando com perfeição a agressividade primitiva dos clássicos do black metal com a grandiosidade épica de nomes mais recentes do estilo – e o resultado é simplesmente magnífico.

O ano de 2021 começa promissor para os amantes do black metal norueguês, com os Endezzma a lançarem o seu terceiro disco de estúdio, o visceral “The Archer, Fjord and the Thunder”, que possui ao mesmo tempo uma sonoridade grandiosa como os clássicos do estilos, mas sem perder o som cru e pesado característico da banda.

O grupo foi formado pelo vocalista Morten Shax em 2005 sobre as cinzas de Dim Nagel, seu antigo projecto, na pequena cidade de Hønefoss, terra natal de outras bandas como Kvist, Urgehal, Vulture Lord, Wobbler, Angst Skvadron e Beastcraft – ou seja, apesar de pequena, a cidade emana destruição e caos, exportando black metal de extrema qualidade para o mundo. Com 15 anos de carreira e dois discos simplesmente brutais na bagagem, os Endezzma chegam ao seu novo trabalho de forma mais madura, com composições mais complexas, misturando com perfeição a agressividade primitiva dos clássicos do black metal com a grandiosidade épica de nomes mais recentes do estilo – e o resultado é simplesmente magnífico.

Durante as suas 10 faixas e aproximadamente 40 minutos de duração, “The Archer, Fjord and the Thunder” leva o ouvinte por uma viagem sob uma atmosfera destruidora e caótica, e merece a tua audição na íntegra, mas os pontos mais altos do disco ficam por conta da inaugural “The Awakening” (feita de é um black metal clássico, com aquele tom catastrófico e desesperador tão característico do estilo e que dita o ritmo de todo o trabalho), da faixa-título (com a sua altíssima velocidade e refrãos alucinantes que, com certeza, não vão deixar ninguém parado e será o ponto alto das apresentações da banda quando puderem excursionar este óptimo álbum) e, por fim, “Arrows of Equilibrium” (de maneira mais cadenciada encerra o play com os urros agonizantes de Morten Shax, o belo trabalho de guitarra de Malphas e Nihil, a bateria imparável de Skriu e o peso do baixo de Aske, antes da instrumental “Closure” encerrar esse belíssimo trabalho.)

Se 2020 foi um dos anos mais difíceis da História por todos os motivos que conhecemos, 2021 promete um pouco de esperança e tempos melhores, e um discaço como este deixa-nos a sonhar ver Endezzma ao vivo a executarem estas verdadeiras pedradas! Enquanto esse dia ainda não chega, ouve o óotimo “The Archer, Fjord and the Thunder” em alto e bom som!

Facebook

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021