#Guitarrista

Subsolo

Dinnmarque: espírito persistente

Os Dinnmarque andavam na luta para conseguir gravar o primeiro álbum há cerca de 15 anos. Finalmente conseguiram e estão prontos para apresentar “One Spirit of a Thousand Faces”.

Publicado há

-

Origem: Brasil
Género: heavy/power metal
Último lançamento: “One Spirit of a Thousand Faces” (2020)
Editora: Kaotic Records
Links: Facebook | Bandcamp
Entrevista e review: Diogo Ferreira

Os Dinnmarque andavam na luta para conseguir gravar o primeiro álbum há cerca de 15 anos. Finalmente conseguiram e estão prontos para apresentar “One Spirit of a Thousand Faces”.

«A banda começou com a ideia de fazer power metal com algum sabor a hard rock.»

Género: «A banda começou por volta de 2005. Desde então tentámos gravar o nosso álbum. Depois de muitos altos e baixos, finalmente conseguimos. Há uma mistura de heavy metal, hard rock, um pouco de thrash… De qualquer forma, é assim que rotulamos Dinnamarque: metal.»

Conceito: «“One Spirit of a Thousand Faces” não é apenas sobre um tópico. Fala-se de política, guerras, discussões interiores e assim por diante. Podem verificar com as faixas “Fight”, “Krusty Eyes” e “Changes” que tentamos superar os nossos próprios medos, continuando a lutar para viver. “One Spirit of a Thousand Faces” é sobre a crença de que o nosso espírito perdura e que voltamos à vida de muitas formas diferentes. “Battlefields” tem a ver com guerra entre o homem branco e os índios nos EUA. Estas são apenas algumas das coisas que podem encontrar em “One Spirit of a Thousand Faces”.»

Evolução e referências: «A banda começou com a ideia de fazer power metal com algum sabor a hard rock. À medida que evoluímos, o som mudou um pouco, já que ouvimos muitos estilos de música, especialmente rock e metal. Como quase toda a gente, começámos a ouvir Iron Maiden, Metallica, Slayer, Helloween, Megadeth. Mais tarde, Children of Bodom, Evergrey, Dimmu Borgir, mas não menos importante, Mötley Crüe, Europe, Mr Big. Como podem ver, há muitas bandas que gostamos de ouvir e, de alguma forma, isso reflecte-se em como soamos.»

Review: Não te deixes enganar pelo nome. Os Dinnamarque são brasileiros de Belo Horizonte. E com eles surge um heavy/power metal muito melódico, bem executado, bem produzido e, acima de tudo, parece-nos ser muito cativante devido aos leads de guitarra e às orquestrações utilizadas de forma sóbria e em momentos certos, como se pode ouvir no tema-título de “One Spirit of a Thousand Faces”. Música inteligente é outro elogio que, em tom de conclusão, podemos dar aos brasileiros.

Facebook

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021