#Guitarrista

Reviews

Death the Leveller “II”

Death the Leveller é um projecto que se impõe aos apreciadores saudosistas e revivalistas do heavy metal mais clássico e formal.

Publicado há

-

Editora: Cruz del Sur Music
Data de lançamento: 13.03.2020
Género: doom metal
Nota: 3/5

Death the Leveller é um projecto que se impõe aos apreciadores saudosistas e revivalistas do heavy metal mais clássico e formal.

Death the Leveller é o novo projecto de Dave Murphy (baixo), Shane Cahill (bateria) e Gerry Clince (guitarra) nascido das cinzas dos Mael Mórdha, banda irlandesa fundada em 1998 dedicada ao doom e folk metal de inspiração celta. Em 2017, estes veteranos da cena metálica da Irlanda do Norte recrutaram um novo vocalista, Denis Dowling, puseram de parte as influências folk e editaram o seu primeiro EP. “II“ é, portanto, o álbum de estreia que apresenta um alinhamento com quatro temas: “The Hunt Eternal“ (9.49), “The Golden Bough“ (12.05), “So They May Face The Rising Sun“ (7.36) e “The Crossing “ (9.12).

“II“ é profundo e ambicioso, construído sobre longas narrativas e composições talhadas para a dolência das interpretações de Denis Dowling, impregnado de dramatismo e de melancolia que caracterizam a música e a cultura irlandesa. Death the Leveller, como se designam, é o título dum poema do histórico dramaturgo inglês do Séc. XVI, James Shirley, convertido ao catolicismo. A temática das letras versa sobre transcendência e a fatalidade da morte, simbolicamente representada pela ampulheta no grafismo de capa, numa referência às práticas religiosas da antiguidade egípcia. Paira sobre estes quarenta minutos uma atmosfera negra e trágica, num registo de ultra-romantismo. Apesar desta aparente intensidade, a produção levada a cabo nuns estúdios de Dublin é muito clean, filtrando a sonoridade dos instrumentos com grande nitidez e suavidade.

A abordagem musical dos Death the Leveller num registo down-tempo e melódico tanto investe pelos territórios do doom como do metal mais épico, onde se distingue uma fraternidade entre irmãos com Primordial ou Warning.

O primeiro tema é de evitar, enquanto os restantes vão compensar todos os apreciadores do heavy metal a passar pela crise da meia-idade. Este é daquele metal, como se diz por aí agora, mesmo à antiga, conservador e tradicional. Tecnicamente bem executado, isso é inegável, é composto por riffs lentos e pesados, solos da praxe e horizontes muito negros. Apesar de não haver paciência para mastigar a epicidade de faixas de dez minutos sem dinâmica nenhuma, é importante referir a versatilidade do desempenho vocal de Denis Dowling e destacar o segundo e terceiro temas, sendo “Golden Bough“ o mais dinâmico e “So They May Face The Rising Sun“ a tal balada, como os melhores. Death the Leveller é um projecto que se impõe aos apreciadores saudosistas e revivalistas do heavy metal mais clássico e formal.

Facebook

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021