#Guitarrista

Artigos

Black Sabbath “Master of Reality”: guerra, religião e droga

Com “Master of Reality”, os Black Sabbath exploraram a guerra, a religião e a droga.

O terceiro álbum dos Sabbath, “Master of Realty”, foi apresentado como o trabalho mais pesado que a banda produziu até então, com o guitarrista Tony Iommi e o baixista Geezer Butler a darem ainda mais azo ao modelo para o doom metal e stoner rock.

Com substâncias ilícitas a começarem a estar mais à disposição do quarteto, as sessões de gravação decorreram entre Fevereiro e Abril de 1971 no Island Studios de Londres. Com uma pegada sónica já por demais evidente, as letras do disco foram inspiradas na guerra, religião e drogas.

A faixa “Children of the Grave” é uma poderosa declaração contra os actos bélicos e funciona como uma bela sucessora de “War Pigs”, tema do álbum “Paranoid” (1970). O baterista Bill Ward recorda: «Quando começámos a dar concertos nos EUA, foi justamente quando os corpos e as baixas da Guerra do Vietname começaram a regressar. Houve muitos soldados veteranos que apareceram nos concertos em cadeiras de rodas e vieram para a frente do palco durante essa música, como faziam com a “War Pigs”.»

Com “After Forever” questionaram a validade do cristianismo, expressando preocupações sobre se estávamos preparados para aceitar ou não o que era pregado. Quanto à alusão às drogas, essa surge na tosse da inaugural “Sweat Leaf”. «Foi o Tony Iommi! Tinha acabado de dar uma grande passa num charro. Já estávamos a gravar e foi a maneira perfeita para dar início ao disco», remata Bill.

“Master of Reality” foi lançado a 21 de Julho de 1971.

O artigo foi originalmente publicado na revista Guitarrista. Conhece os seus produtos aqui.

Facebook

Apoia a nossa causa

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021