#Guitarrista

Subsolo

Basilica: novos e pesados

Formados em 2017, os Basilica já têm dois EPs na sua colecção discográfica, mas é certo que um álbum surgirá nos próximos dois anos – só estão à espera que toda a banda termine a faculdade.

Publicado há

-

Foto: cortesia da banda

Género: death metal / metalcore
Origem: EUA
Último lançamento: Weight (EP, 2019)
Editora: independente
Links: Facebook | Bandcamp
Entrevista: Diogo Ferreira | Review: Diogo Ferreira

Formados em 2017, os Basilica já têm dois EPs na sua colecção discográfica, mas é certo que um álbum surgirá nos próximos dois anos – só estão à espera que toda a banda termine a faculdade.

«Ainda temos alguns membros que têm de se formar na faculdade, mas já começámos a compor um álbum.»

Objectivos: «O nosso principal objectivo com o lançamento mais recente era simplesmente lançar novas músicas. Há mais de um ano que tínhamos lançado o nosso primeiro EP, “Orbit Has Cease”, e queríamos lançar algo com um estilo de escrita mais maduro. As pessoas podem esperar por composições com influência em vários géneros, e canções mais pesadas e complexas.»

“Weight”: «Não tem conceito definido; cada música representa-se a si mesma e faz a sua própria declaração. Geralmente, a nível musical e lírico, são explorados e retratados conceitos negros.»

Evolução: «Quando começámos Basilica, tínhamos um nome diferente – Golgotha –, e só tínhamos três membros. Conhecemo-nos na Hayes School of Music da Appalachian State University. O nosso objectivo era, maioritariamente, fazer o death metal da velha-guarda. Não demorou muito para se compor músicas; porém, percebemos que queríamos combinar as nossas partes favoritas da música pesada para criar temas de que todos nós também fôssemos fãs. Tornámo-nos um quarteto no início de 2017, e a intensidade, complexidade e musicalidade da escrita aumentaram.»

Influências: «Algumas das nossas maiores influências para este lançamento incluem Sepultura, Dying Fetus, Waking the Cadaver e The Devil Wears Prada antigo. Adoramos o groove dos Sepultura e dos Dying Fetus; os brakes dos Waking the Cadaver e dos The Devil Wears Prada; e o shredding dos Dying Fetus.»

Futuro: «Planeamos fazer uma digressão pela Costa Leste dos Estados Unidos durante os próximos dois anos. Ainda temos alguns membros que têm de se formar na faculdade, mas já começámos a compor um álbum que provavelmente sairá nos próximos dois anos, quando pudermos fazer uma tour mais extensiva em suporte disso.»

Review: Blackened hair slam. É assim que a banda já foi caracterizada. Não sabemos o que é isso. O que sabemos é que o quarteto está no activo desde 2017 e já foram lançados dois EPs, sendo “Weight” (2019) o mais recente. Não é fácil explicar o que se passa em temas como “For the Empty”, mas tentemos: soa a death metal mas discorre para o metalcore e depois ainda assistimos a condimentos prog, tudo metido num caldeirão cru que funciona como uma chapada seca que nem sabes donde veio.

Facebook

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021