#Guitarrista

Subsolo

Awaiting Dawn: profunda introspecção

Os Awaiting Dawn já estão a trabalhar no segundo álbum.

Origem: Alemanha
Género: prog metal
Último lançamento: “Leave No Trace” (2017)
Editora: Castle Road Records
Links: Facebook | Bandcamp

Lançado em 2017, os Awaiting Dawn ainda aproveitam todos os bocadinhos para promover a estreia “Leave No Trace”, mas já estão a conjurar o futuro ao trabalharem no segundo álbum. Sabe mais sobre a banda imediatamente abaixo.

«Priorizamos uma grande variedade de constante dinâmica, estruturas musicais tecidas de maneira inteligente, arranjos exigentes e emoções sempre honestas.»

A estreia: «“Leave No Trace” é nosso primeiro álbum, pelo qual ainda estamos orgulhosos de recordar enquanto trabalhamos no próximo. Esta estreia, após muitos anos de experiências estilísticas, definiu finalmente o nosso som e o conceito da banda. As faixas foram escritas durante um longo período, mas depois foram revistas e reorganizadas para se encaixarem no álbum. O resultado é um compêndio surpreendentemente completo de oito músicas. Várias referências musicais, temáticas e líricas oferecem a impressão geral de uma obra integral, mas ao mesmo tempo mantêm oito características muito individuais. O álbum apresenta uma gama de músicas tecnicamente exigentes e complexas por um lado, mas por outro são composições frágeis, orgânicas e quentes. Priorizamos uma grande variedade de constante dinâmica (encontrarão riffs mais pesados e partes delicadas de piano com um quarteto de cordas ao fundo), estruturas musicais tecidas de maneira inteligente, arranjos exigentes e emoções sempre honestas, tanto no instrumental como nas partes vocais. Além disso, adoramos refrãos cativantes!»

Conceito: «Embora este álbum não siga um conceito ou história definida, as canções estão ligadas através das suas concepções musicais e da ideia de sempre se expressarem temas profundamente pessoais. O título “Leave No Trace”, sendo uma expressão introvertida para a insegurança individual, opera como um resumo de todas as diferentes facetas emocionais do disco. Acho que todos nesta banda se conseguem relacionar pessoalmente com este título, já que todos temos o nosso lado introvertido e de reflexão. O tema básico da maioria das músicas é um olhar introspectivo às emoções, o que se traduz numa afirmação poética através de letras com grande profundidade, aqui e ali acompanhadas por uma pitada de crítica social. Musicalmente, a profundidade de cada música é provavelmente o aspecto mais importante que queremos transmitir. São muitas as recorrências de motivos, temas e ideias que vão sendo variados e apresentados em diferentes cores, acompanhando o conteúdo emocional das letras.»

Evolução e influências: «Quando começámos, as nossas músicas estavam sobrecarregadas com muitas ideias diferentes e com o desejo de soarem sempre complicadas e virtuosas, mesmo que isso não servisse a música como um todo. Desde esses dias, temos crescido constantemente para criar músicas em que todas as partes façam sentido no quadro mais amplo da composição – canções que possam ser entendidas e seguidas por qualquer pessoa que goste realmente de mergulhar na música e não apenas ouvi-la em segundo plano.
As nossas maiores influências são bandas como Pain of Salvation, Porcupine Tree, Wolverine, Opeth, Haken, Fates Warning e Pink Floyd, e uma grande parte da música clássica e jazz.»

Review: Se por um lado temos a poesia que retrata fragilidade, insegurança individual e introspecção, por outro estes alemães mostram-se seguros na sua musicalidade progressiva que se expande em várias estruturas e duelos técnicos entre guitarra e teclados. Intensos, os Awaiting Dawn adequam-se aos fãs de Pain of Salvation e Wolverine.

Facebook

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021