#Guitarrista

Subsolo

Arteaga: vampiros psicadélicos e hippies satânicos

Prontos para lançarem o novo disco, os Arteaga são uns hippies satânicos que criam um rock psicadélico à moda antiga.

Publicado há

-

Origem: Chile
Género: proto-doom metal / stoner rock / heavy psych
Próximo lançamento: “Season of the Witch – Take A Trip with Us” (2020)
Editora: Interstellar Smoke Records
Links: Facebook | Bandcamp

Prontos para lançarem o novo disco, os Arteaga são uns hippies satânicos que criam um rock psicadélico à moda antiga.

«Uma viagem embebida em LSD, luxúria, visões de sonhos e pesadelos em tecnicolor.»

O álbum: «“Season of the Witch – Take A Trip with Us” será lançado ainda este ano através da Interstellar Smoke Records. Nesta nova edição queremos convidar os nossos ouvintes e fiéis hippies satânicos para uma viagem embebida em LSD, luxúria, visões de sonhos e pesadelos em tecnicolor. Esta viagem rebentará os tímpanos com riffs turvos e ritmados, invocando os desejos mais sombrios do ser. Demónios, bruxas e animais fantásticos vão acompanhar-nos durante seis faixas, que foram gravadas ao vivo por Oriana Portus nos sintetizadores, Jorge Habach na bateria, Sebastian Morales na guitarra e Francisco Gonzalez no baixo e voz. A gravação, mistura e masterização ficaram ao cargo de Vicente Zamorano. Como antevisão ao LP, na noite de Halloween lançámos “Satiro” (primeiro single) que nos conta a história de uma linda mulher que é seduzida por um demónio da floresta, Satiro, que a leva ao pecado e a esquecer toda a moralidade estabelecida. Com esse lançamento partilhámos um videoclipe gravado na cordilheira dos Andes, onde paisagens sangrentas e cores se misturam numa dança macabra repleta de riffs afiados e pegajosos.
Convidamos-te a juntares-te a este culto e a viajar no tempo para lugares nunca explorados.»

Composição: «Neste novo álbum procuramos um som mais cru e de garagem. A crise gerada pela pandemia obrigou-nos a reduzir drasticamente os custos de gravação, por isso decidimos fazer uma gravação ao vivo na nossa pequena sala de ensaios, para mostrar o verdadeiro som da banda, sem adornos, replicando a força do nosso som em apresentações ao vivo. Nesta nova modalidade, o nosso engenheiro (Vicente Zamorano) foi a chave para isso. Este novo álbum terá novas nuances de som e variedade de ambientes que, com certeza, levarão os ouvintes a fugir desta merda de realidade em que estamos a viver.
Além disso, haverá uma mudança de estética na banda: visualmente mostraremos a ligação da banda com a nossa terra e a magia escondida.»

Influências: «Como banda sempre houve um namorico com o grande triângulo do rock (Beatles, Black Sabbath e Led Zeppelin), mas é lógico que fomos seduzidos por bandas como Los Jaivas, Bulbous Creation, Goat, Witchcraft, primeiros anos de Kadavar, Uncle Acid, George Harrison, T-Rex, Cream e Satanico Pandemonium, com quem faremos um split ainda este ano com sessões ao vivo.»

Review: Revivalistas do rock ocultista, estes chilenos têm uma sonoridade proto-doom metal que se engloba igualmente no heavy psych e no stoner rock mais virado para o classic rock. A produção crua e, propositadamente, algo ecoada proporciona ainda mais aquele sentido temente em relação ao desconhecido de outros mundos que, em temas como “Satiro”, é mais evidente através de sons psicadélicos e alienígenas. À falta de mais palavras, o vídeo à 60s/70s fala por si.

Facebook

Destaques

Notícias

Artigos

Mundo das Guitarras © 2021